20/05/2010

O meu quarto é um cinema


vejo sempre a mesma cena, eu pensando nesse nosso amor,e do teto eu faço a tela, a luz entra da janela, os meus olhos são o projetor, o filme então começa,logo você vem,ver você sorrir me faz tão bem,se eu vejo alguém vindo, finjo que estou dormindo, e a cena muda de lugar, nós estamos de mãos dadas, caminhando numa estrada,que eu não faço idéia aonde vai,e a estrada não termina,o filme segue assim, falando de um amor, que não tem fim, de um amor, que não quer mais ser sessão da tarde, que tem pressa de realidade, que pra se completar falta a metade .. a sua metade .

3 comentários:

  1. Sua metade, pareceu um platonismo minimalista recheado de cenas surreais.
    Quando crescer quero ler um livro seu.

    ResponderExcluir